Cloe Fenix

Estrelinha – Continuação 5

“Há muitos séculos atrás. Anos depois, da primeira estrela ir para o céu. Uma pequena estrela herdou o poder, da primeira estrela. Tal como tu, aquela pequena estrela era rejeitada, pelas outras. No entanto, um dia algo mudou. Ela viu que na terra, um menino especial também havia nascido. Alguém que o mundo, quereria conhecer. Então, a pequena estrela percorreu o céu, anunciando o seu nascimento. Ajudou também, quem quisesse, de coração puro, a encontrar o local. Os humanos chamaram, a pequena estrela guia, de Estrela do Natal.”

— Eu também posso ser assim especial?

— Claro, que sim. Não existe a palavra impossível, para quem acredita e tem fé. Só os fracos e cobardes acreditam, nos limites impostos. Apenas tu, minha querida. Apenas tu, podes mudar o teu destino e escrever uma nova história de esperança e amor.

Na noite seguinte, a Estrelinha contou ao menino tudo o que havia acontecido. Ele estava maravilhado, com cada palavra. Queria fazer parte da história, mas também queria poder contar, cada palavra da mesma. Juntos, desejaram ser mais e viver cada vez mais e mais. Assim, o menino pegou numa pequena folha de papel e junto com a sua estrela, escreveu. Escreveu, cada uma das suas conversas, com a estrelinha. Tudo o que aprendeu e viveu, com a sua querida amiga.

Anos mais tarde, já o menino se estava a tornar um adulto e as conversas com a Estrelinha, eram cada vez mais raras. Ele conheceu um senhor, o seu trabalho era procurar novas e bonitas histórias. Fazendo com que as mesmas chegassem, a todas as pessoas, ele era editor de uma revista. Com aquele primeiro passo, o menino pode encontrar o seu caminho. Aquele, que ditaria o seu destino e a realização dos seus sonhos. Um escritor, que aos poucos se tornou conhecido, por todos os lugares no mundo. Levando a alegria, nas suas letras, a esperança e a coragem, nas suas palavras e a luz da sua amiga.

A Estrelinha ficou, no céu a olhar cuidadosamente pelo seu amigo. Recuperou, pouco a pouco o seu brilho, que durou durante séculos. Protetora dos sonhos e das esperanças. Orou, por todas as crianças de coração puro. Para que estes são fossem totalmente corrompidos, pelos medos e os anseios da vida. Para que, sempre pudesse existir uma luz no fundo do túnel, para quem acredita em si mesmo. A luz da esperança e do caminho certo a se seguir, rumo à felicidade.

A Estrelinha, nunca mais voltou a falar com nenhum outro menino. Uns acreditam, que tenha sido pela dor, de nunca mais ter conseguido ouvir novamente, a voz o seu amigo. Apesar de o ver, todas as noites de luar, a observar o céu, em busca da sua querida amiga. Orando pela esperança e pelos sonhos dos seus filhos. Dos netos, que nasceram anos depois. Nos bisnetos, que se seguiram, até que a luz dos seus olhos deixou de brilhar. E a estrelinha, deixou cair uma chuva suave e serena, cheia de promessas por falar.

Desde aquele dia, a estrelinha brilhou pura. Dentro de todos os corações, daqueles que acreditavam nela. Que tinham sonhos, esperança e amor. Estendendo, os seus raios de luz para que, mais ninguém no mundo estivesse sozinho. Essa era a sua missão, o seu destino, o caminho que escolheu. Aquela era a sua vida e não existia ninguém no mundo capaz, de a desviar do seu rumo.

“Agora tinha um objetivo, que a fazia muito feliz”

FIM…

Estrelinha – Continuação 5

Leave a Reply

Voltar ao topo
%d bloggers like this: