Ideias Soltas – Texto 51

Não me olhes como objeto

Não me vejas como algodão

Eu não sou uma coisa

Eu não sou de cartão

Não me podes moldar

Muito menos maltratar

Não és o meu dono

Eu não sou o teu lar

Se me bates, eu grito

Com toda a dor do meu coração

Não esperes que eu guie

Minha vida, em tua devoção

Não me cegues e esperes

Uma vida de servidão

Mesmo morta não serei

O teu animal de estimação

 

<<30  40  …  49  50  51  52  53  … 60  >>

 

 

Advertisements

Obrigada por visitar o meu site...

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this:
Ir para a barra de ferramentas