Um mundo sem papel

Um mundo sem papel, sem árvores, sem poluição, sem vida… Que tipo de mundo iremos encontrar? Ou melhor, que tipo de mundo vamos deixar aos nossos descendentes, aos descendentes deles e a todas as gerações que se antecedem. Já pensou, como seria viver em um mundo sem papel? Como seria? Bom? Mau? Assim, assim? sentiria a falta do papel? Do raspar de caneta ou do lápis nas finas folhas de um caderno? Será que esta forma de escrita um dia vai ser extinguida, como se tratasse de um animal em vias de extinção.

 

Um mundo de tecnologia

A cada dia que passa, existe mais tecnologia presente no nosso dia-a-dia, algo que em poucos anos simplesmente se tornou normal. Um simples computador, que hoje existe pelo menos um em todos os lares. Se recuarmos alguns anos, vemos como isso era completamente impossível, não apenas pelo preço, mas também pelas suas dimensões. Um computador incapaz de fazer, mais de 95%, daquilo que ele faz hoje e menos ainda do que vai fazer amanhã. Hoje é um objeto, capaz de ligar o mundo num só lugar. E que pode ser transportado, muito facilmente, para qualquer lugar do mundo. Até mesmo os telefones tiveram o mesmo tipo de evolução, feita rapidamente e com um sucesso improvável. É provável que não saiba, que o senhor que criou o telefone ouviu que a sua ideia, nunca teria sucesso. E tudo porque, naquela época já existia o telegrafo e por isso não existia a necessidade, de falar diretamente com alguém. Quando o mesmo se tornou um bem essencial, de tal forma, que as vezes mais parece uma extensão do nosso corpo. Em pouco tempo, passaram de simples máquinas que permitiam ouvir a pessoa do outro lado, a uma máquina móvel, capaz de ir para qualquer lado e estar sempre presente quando é necessária. Sem falar da capacidade de se poder trocar mensagens escritas, das suas dimensões e caraterísticas serem adaptadas, para facilitar a sua locomoção e uso. Capaz de ser usado para jogos, para ler, navegar na Internet e reunir inúmeras e úteis Apps.

Será que o uso do papel, verá um dia o seu fim?

Já vivemos num mundo em que até o simples gesto de ler, está diferente. Já é possível ler vários livros, sem ter que comprar um, ou mesmo alugar em uma biblioteca. Ler no telemóvel, num tablet ou num equipamento criado apenas para o efeito, já é uma realidade. Então e escrever?

Cada vez mais são publicados E-book, versões mais baratas e acessíveis em qualquer aparelho, do que um pesado livro. O que acontecerá a seguir? Mais do que isso, o que acontecerá no mundo da escrita?

É verdade, já existem vários protótipos capazes de substituir um caderno e alguns até de transcrever, uma escrita manual, em um texto digital. Cadernos de desenho não só, mesas em que se tem de olhar para a tela de um computador, para se ver o que se esta a fazer, mas sim com ecrã. Isto são pequenos passos, de um longo caminho a ser percorrido. O que trás outro tipo de dúvidas e até mesmo de medos, alguns bem reais, outros infundados. Por exemplo, o que aconteceria com a indústria do papel?

Existem muitas desvantagens, tal como inúmeras vantagens, com o fim do papel. Claro que muitas empresas já se preparam para essa realidade, mas a verdade é que nem tudo terá um fim. Os cadernos, os livros, os jornais, as revistas, podem ver o seu fim. Mesmo assim, as inúmeras utilidades do papel, principalmente as embalagens, acredito que não verão o seu fim tão cedo. Apesar que na realidade, as empresas incapazes de se adaptar, vão encontrar o seu fim de maneira talvez trágica. Enquanto, as que conseguem essa adaptação, quase não vão sentir, pois a mesma na maioria dos casos, já se está a dar.

Vantagens e Desvantagens

Sem duvida uma grandes desvantagem, está no comercio. A impressão dos jornais, das revistas, dos livros, são com um enorme investimento, maquinaria, tintas, mão de obra… são vários os custos associados e as empresas mais difíceis de se adaptarem. A realidade, é que muitos postos de trabalho, poderem ser fechados em breve. Muitas empresas irão declarar a falência e muitas pessoas vão encontraram o desemprego, e não só. As empresas de consumíveis para escritório, os quiosques, as livrarias… Todos de uma forma ou de outra vão encontrar o seu fim. Outra desvantagem é o custo, associado as novas tecnologias, a pesquisa que a novas necessidades do publico e de superar a concorrência.

Mesmo assim é uma realidade que se fecha, mas também é uma nova era que se abre.

Ao contrário da desesperada realidade presente, nas desvantagens, já as vantagens são leves e libertadoras.

  • A diminuição do consumo do papel reflete-se numa redução no abate de várias árvores e assim um aumento na qualidade do ar e a redução na poluição e desflorestação.
  • Um livro ou um caderno digital, premi te um uso incondicional e com longa duração, permitindo evitar gastar milhares de euros todos os anos, ano após ano.
  • O peso que tiramos dos ombros das nossas crianças. O fim das pesadas mochilas, com livros e caderno, dispostos a ajudar e auxiliar os nossos estudantes em 4 ou 6 disciplinas num só dia.
  • A criação de novas empresas e por consequência novos postos de trabalho.

São algumas das situações que podemos encontrar, uma realidade que provavelmente não está tão longe como imaginamos. A precaução vai estar na chave, do sucesso ou até na salvação de muitas empresas. Um caminho que não terá volta, num futuro cheio de surpresas e novidades por desvendar.

 

Obrigada por visitar o meu site...

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.

%d bloggers like this:
Ir para a barra de ferramentas