Cloe Fenix

Um reino, para lá da história

Advertisements

No nosso belo País que é Portugal, existem inúmeros lugares lindos, que merecem ser visitados. Reinos que prevaleceram para lá do tempo, para além da história e que mesmo em termos modernos, ainda vivem sobre o mesmo orgulho e a mesma glória. Infelizmente tendemos a dar mais valor, ao que existe lá fora e desprezamos o que temos, mas essa é uma mentalidade a se mudar. Património da Humanidade pela UNESCO, com elevada influencia na história do país. Conhecer as nossas raízes, pode não só instruir, como também maravilhar quem visita e conhece. Motivo para deixar a preguiça de lado, entrar no carro ou outro meio de transporte e partir a descoberta.

 

Um reino, para lá da história de Portugal

Umas das cidades mais histórias do país, é considerada o berço da nacionalidade Portuguesa. Guimarães é uma cidade com muito a oferecer, conhecimento, gastronomia, lazer, natureza… São algumas das ofertas que pode encontrar, ao visita-la e aproveitar o seu serão.

Guimarães é uma cidade originária na época medieval, criada por meados do século X, por influência da Condensa Mumadona. A Condensa já viúva mandou erguer um mosteiro, que se tornou um ponto de atração e propulsionou a fixação de um grupo populacional. Mais tarde para proteção, mandou construir um castelo no alto da colina. Em sua memória, existe uma estátua em frente ao tribunal de Guimarães, virada para os Paços dos Duques de Bragança, segurando um castelo e uma cruz.

Crê-se que a Batalha de S. Mamede, ocorreu em Guimarães no campo da ataca. Devido a importância dessa batalha, que D. Afonso Henriques conquistou, contra a sua mãe e o Conde Galego, a independência do condado Portucalense. Graças a esse desfecho, que Guimarães recebeu o titulo do “O Berço da Nação Portuguesa” e apresenta com orgulho numa das muralhas a inscrição “Aqui nasceu Portugal”.

Ao longo dos anos, a cidade sofreu diversas transformações, que a fizeram crescer e tornar-se a cidade que hoje conhecemos. Graças a Condensa Mumadona, Guimarães tem uma forte influência religiosa, podendo-se encontrar diversas igrejas históricas por toda a cidade.

Eventos

 

 

A Festa de Santa Luzia, é outro evento religiosos com influências pagas, acontece anualmente a 13 de Dezembro, junto à capela de Santa Luzia, na Rua Francisco Agra. A romaria encontra-se associada à tradicional venda de bolos, confeccionados com farinha de centeio e açúcar, designados como Sardões e Passarinhas, com óbvias conotações sexuais. Segundo a tradição, os rapazes deveriam oferecer o Sardão, à rapariga que estão interessados em namorar e está deveria responder que sim, oferecendo a Passarinha.

A grande Romaria de São Torcato, ainda é chamada por muitos, como a maior romaria do Minho. Ela acontece anualmente em Julho, na vila de São Torcato, em honra do santo, conhecido por aliviar os males do corpo e da alma, mas também protetor dos agricultores e dos pescadores. Tem normalmente a duração de quatro dias e a particularidade, da procissão em honra de São Torcato, serem enfeitadas a cetim.

 

Influências

Guimarães possui uma grande influência religiosa, cultural, desportiva e gastronómica.

Por toda a cidade é possível encontrar registos religiosos da cidade, não só pelas inúmeras igrejas, como com outros tipos de construções alusivas a religião cristã. No museu Alberto Sampaio, pode encontrar diversas peças religiosas, tal como históricas sobretudo dos séculos XIV, XV, e XVI e onde pontifica o loudel (tipo de vestuário) de D. João I. Ao contrario de muitos museus, no Verão o museu possui uma iniciativa única em Portugal, estando aberto à noite.

A Sociedade Martins Sarmento é das mais antigas instituições vimaranenses e nacionais, que se dedica ao estudo e preservação de vestígios arqueológicos. Ainda alberga na sua sede o Museu Arqueológico da Sociedade Martins Sarmento.

A cidade ainda possui diversos auditórios e museus em toda a sua extensão, onde são realizados frequentemente iniciativas artísticas, musicais, cinematográficas…

Guimarães é ainda conhecida pela sua paixão pelo desporto, dirigida sobretudo ao clube de eleição Vitória Sport Clube, sediado na cidade.

Na gastronomia, em especial na doçaria, existe uma forte influencia do convento feminino, como nas tortas de Guimarães e, principalmente, no toucinho do céu. Para além do que é habitual na zona do Minho, como o vinho verde, as papas de sarrabulho, os rojões… confecciona-se ainda, o chamado “bolo” constituído por um tipo de pão (formato de uma pizza) servido com carne de porco, sardinhas ou outros acompanhamentos.

Títulos

Para além do seu centro histórico, ser considerado Património Cultural da Humanidade, a cidade também já foi: